1 JUN

Seu pet está mancando? Pode ser um sinal de problemas nas articulações

Fisioanimal

Artrite, artrose, osteoartrose, osteoartrite? Vamos falar sobre elas.

 

A artrose/artrite/osteoartrose/osteoartrite canina é uma doença degenerativa que atinge as articulações, é a causa mais comum de dor crônica nos cães. Ela é mais comum em cachorros idosos, obesos ou com doenças hereditárias como a displasia.

 

Leia mais em Tudo que você precisa saber sobre Displasia Coxofemoral

 

Qual é a causa?

 

A doença se desenvolve pelo desgaste da cartilagem que cobre o interior das articulações e dos ossos, causando perda de elasticidade que, por sua vez, gera dor e impede a mobilidade normal do pet. A obesidade também gera sobrecarga articular e é uma causa identificada da osteoartrose e artrite nos cães e gatos.

Afecções como displasia de cotovelo e coxofemoral, luxações patelares e tratamentos de ruptura de ligamento cranial (cirúrgico ou não) podem proporcionar, a longo prazo, alterações biomecânicas que favorecem o aparecimento da osteoartrose.

 

Como identificar?

 

Os sinais mais frequentes são: realizar movimentos incomuns, dificuldade para levantar, mancar, caminhar rígido, inchaço nas articulações, dificuldade em se alongar, irritabilidade, falta de vontade em realizar atividades simples, como caminhar, pular ou subir escadas.

A demora no diagnóstico pode desencadear atrofia muscular relacionada ao local afetado, possível deformidade e até perda progressiva do movimento na área.

 

Como tratar?

 

Infelizmente, a doença não tem cura e o tratamento consiste em tentar reduzir o avanço da degeneração da cartilagem, controle da dor e melhora da mobilidade, aumentando a qualidade de vida dos pets. Podem ser usados no tratamento alguns analgésicos, suplementos para reduzir efeitos degenerativos a longo prazo e antiartrósicos. No entanto, estes tratamentos devem ser associados à fisioterapia para realmente aliviar os sintomas e tratar a causa.

 

Quais são as técnicas mais utilizadas?

 

Eletroterapia ( TENS/Corrente Interferencial): age na dor articular e possibilita alongamentos e exercícios posteriores.

Ultrassom: pode ajudar a ganhar amplitude da região afetada. Pode ser usado na forma de calor profundo, antes da mobilização, ou em sua forma pulsada, atuando como um potente anti-inflamatório e ativador da microcirculação.

Laserterapia: atua no controle da dor, inflamação e regeneração.

Magnetoterapia: ação anti-inflamatória, analgésica e acelera o processo de recuperação.

Massoterapia: indicada nas contraturas musculares compensatórias.

Fisioterapia: com o objetivo de fortalecer o pet.

Hidroterapia: ideal para promover fortalecimento e movimentação articular com pouco impacto nas articulações.

Hidroesteira: muitas vezes é mais indicada pela facilidade e controle sobre o exercício, porém a natação pode ser indicada em casos em que não há mais quadro de dor articular.

Acupuntura: ajuda no controle da dor e aumento da resposta do paciente à terapia.

Quiropraxia: ajuda no controle da dor, aumenta a resposta do paciente à terapia e trata problemas compensatórios na coluna.

 

Controlar a osteoartrose pode ser um desafio tanto para os tutores quanto para os pets, por isso a Fisioanimal trabalha sempre com médicos veterinários altamente especializados.

 

Se você ficou com alguma dúvida, agende uma consulta com a gente.

 

...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *