14 JAN

Ozonioterapia cães

Fisioanimal

Estudiosos e pesquisadores da área das ciências biológicas, que trabalham desde evolucionismo até ecologia e epidemiologia de doenças infecciosas, tem de ter em mente a diferentes entre dois termos, erroneamente usados como sinônimos pelo senso comum: domesticação e domiciliação.

Apesar de serem parecidos, pois ambos resgatam os animais que coexistem com os seres humanos, ambos os termos se diferem significativamente em seu significado.

Domiciliação se refere aos animais que parasitam ou causam prejuízos aos seres humanos, desde económicos até em sua saúde: os exemplos clássicos são as baratas, ratos, mosquitos, pombos, pulgas, cupins, entre outros oportunistas que foram selecionados pelas constantes modificações ambientais e aumento da população humana.

Já a domesticação é bem diferente, pois se refere aos animais que coexistem com os seres humanos, mas cooperando, ou fornecendo auxílio em caçadas o segurança patrimonial como os nossos melhores amigos cães; ou nos ajudando a nos locomover como os cavalos; ou ainda aqueles que foram domesticados para fins de alimento e vestuário, como os bois, as cabras, os porcos, as galinhas.

Apesar de ambos serem consequência do homem modificando o seu ambiente, a função deles nas nossas vidas tem sentidos extremamente opostos.

 

A evolução do comportamento humano e a modificação da natureza

Tanto a domesticação como a domiciliação tem uma mesma raiz em suas palavras, referentes a domicílio, ou seja, local de moradia e onde os seres humanos passam uma maior parte do tempo.

E realmente tanto os animais que cooperam conosco como aqueles que nos parasitam só existem por uma consequência da nossa capacidade de modificar o ambiente, nos remetendo assim há 10.000 anos atrás, quando ocorreu a Revolução Neolítica.

Também conhecida como Revolução Agrícola, o momento marca a transição das culturas humanas em sua arte de obter alimento e se proteger das inospitalidades do ambiente, já que antes disto éramos restritos a bandos nômades que precisavam caçar animais selvagens e coletar frutos perdidos para nos alimentarmos; após, com o domínio das técnicas de agricultura e pecuária, a partir da forja de ferramentas e observação dos fenômenos naturais, houve uma maior capacidade de produção, surgindo assim os primeiros domicílio.

Com maior quantidade de comida, maior quantidade de lixo, esgotos, dejetos, aliado a perda de habitats naturais e respectiva biodiversidade, foram selecionadas espécies sinantrópicas, ou seja: ratos, baratas, mosquitos, etc.

 

O papel do cão

O cão é tão fabuloso na história humana que ele foi o primeiro a ter sido domesticado, muito antes de outros animais.

Os pesquisadores já encontram indícios de funerais caninos em objetos arqueológicos que datam de mais de 15.000 anos atrás (muita antes dos 10.000 da Revolução Neolítica), entretanto alguns defendem que o processo foi bem anterior a este número.

Sabe-se que o cão sempre foi um instrumento de cooperação com o humano, pois era com ele que se conseguia melhores caçadas, assim como arma de defesa contra possíveis predadores e inimigos iminentes, nas perigosas épocas dos homens primitivos.

Não é à toa que ele é chamado de melhor amigo do homem, tendo até hoje importante participação nas nossas famílias.

 

Clínica veterinária para a saúde física e mental do seu cachorro

Todos nós sabemos que que os cachorros, assim como nós, também são vulneráveis a tristezas e impactos psicológicos (é comum testemunhar cachorros tristes quando os seus donos têm que sair para trabalhar ou fazer alguma viagem).

Se nós ficamos estressados com as rotinas e os ritmos da vida, com certeza que os nossos cachorros também ficam.

E conhecendo a fundo toda a importância que eles têm para nós, é que nós da Fisioanimal trazemos o melhor em medicina veterinária canina, prestando assistência diagnóstica e tratamentos, assim como nutrição, fisioterapia, acupuntura, hidroterapia e ozonioterapia, todos bem adaptáveis para o seu cachorro.

Não ignore a saúde do seu pet, entre em contato agora mesmo conosco e esclareça qualquer dúvida a respeito dos nossos serviços veterinários.

...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *