14 JAN

Hidroterapia para cães

Fisioanimal

Existe alguma tristeza em ser um animal (irracional) neste planeta, a partir da empatia que somos capazes de sentir pelos outros.

Seja por pensar nos pesados processos de mecanização do setor alimentício, ou ainda em cobaias de experiência para remédios e cosméticos, os animais sofreram muita dor, demasiadamente, para nós alcançarmos o nosso estágio de espécie dominante na Terra.

Claro que à evolução cognitiva da nossa espécie, a qual começou com os nossos ancestrais dominando o fogo e conseguindo usar as cordas vocais para emitir sons, além de lascar escritas nas paredes das “cavernas” (afinal, os seres humanos primitivos nunca viveram em cavernas, essa época eram nômades), foi nos levando a alcançar novos estados de compreensões, seja passando pela filosofia grega, a política romana e as ciências anglo-saxã.

Nessa levada, o tratamento que passamos a adotar com os animais foi gradativamente melhorando, apesar de haver ainda muitos abusos, isto muitas vezes por questões econômicas (o que é uma imbecilização dos meios produtivos, pois melhor tratamento de um animal que compõem um rebanho de corte, melhor será a qualidade da sua carne, melhor receberá os certificados e confiança do mercado).

Se ao domesticarmos os animais, há aproximadamente 10.000 anos atrás, no momento temporal classificado pelos arqueologistas como a Revolução Neolítica (quando dominamos a agricultura e a pecuária), fossemos seres mais conscientes, mais empáticos àqueles que nos forneceria alimento e vestuário, com certeza seríamos um planeta com menos sofrimento (lembrando que apenas o ser humano – de todos os animais do planeta – tem a capacidade de se colocar no lugar do outro).

 

Os cachorros no tabuleiro da vida

Se somos a espécie dominante, isso se deve aos cachorros: eles foram os primeiros a serem domesticados, claro: não para o abate (com exceção de alguns povos orientais).

Os cachorros foram uma importante ferramenta evolutiva para cooperação com o ser humano, tanto antes do domínio da agricultura e da pecuária, quando eles nos auxiliavam em caçadas e obtenção de alimento; assim como depois do domínio da pecuária, pois eles também nos ajudavam em pastorar e controlar os rebanhos de cabras e bois.

Por isso mesmo vemos eles até hoje coexistindo com os seres humanos.

Entretanto não é raro vermos muitos deles abandonados, perambulando sem destinos, e quando pior até submetidos à alguma tortura por psicopatas miseráveis (os quais merecem um banimento, pois torturar criaturas inocentes é o crime mais hediondo que pode existir).

Caso os seres humanos soubessem o verdadeiro valor que os cachorros têm em nossas vidas, não apenas evolutivo, mas principalmente (conforme o cenário atual) psicológico, já que é sabido o uso de cães em terapias para idosos e pessoas com alguma desordem mental (depressão, autismo, demência), seriam construídos altares para eles, semelhante o que os indianos fazem com as vacas.

 

 

A saúde física e mental do seu cachorro

Eles fazem parte da nossa família, compartilham as nossas rotinas, assim também estão vulneráveis à tristezas e depressões.

A Fisioanimal compreende a importância que o seu melhor amigo tem para você e para a sua família, por isso mesmo visamos tanto à saúde e o bem-estar do seu cão.

Possuímos a melhor infraestrutura em diagnóstico e tratamento para lesões e patologias, também prestando serviços como fisioterapia canina, acupuntura e hidroterapia.

Se eles são tão fieis a nós (em todos os aspectos, até evolutivamente), nós devemos o melhor para eles.

Entre em contato agora mesmo com um de nossos atendentes, e conheça melhor o nosso catálogo de serviços.

...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *